O Tribunal de Contas do Estado do Ceará sediará, nos dias 20 e 21 de setembro de 2018 (quinta e sexta-feira), a oitava edição do Fórum Nacional de Bibliotecários e Arquivistas dos Tribunais de Contas – VIII Bibliocontas. 


O evento acontece a cada dois anos e visa buscar maior integração entre as Unidades de Informação do Sistema Tribunais de Contas, promovendo a troca de experiência entre seus integrantes e disseminando informações relativas ao controle externo exercido pelas Cortes de Contas.

Para este biênio, o tema será “Rede de Conhecimento: ambientes colaborativos informacionais”. As inscrições estão abertas, de forma online, na página eletrônica da Escola de Contas do TCE Ceará, o Instituto Plácido Castelo.

A conferência de abertura será ministrada pelo presidente do TCE Ceará e vice-presidente de Ensino, Pesquisa e Extensão do Instituto Rui Barbosa, conselheiro Edilberto Pontes. Na programação de dois dias constam ainda mesas redondas com palestras e debates de renomados nomes locais e nacionais, no plenário do Edifício 5 de Outubro, da Corte de Contas (rua Sena Madureira, nº 1047 – Centro). No encontro haverá, também, apresentação de casos exitosos e de inovação dos Tribunais de Contas e Redação da Carta de Compromisso.

Saiba mais

O Fórum Bibliocontas é um encontro de caráter social, cultural e científico, que reúne os membros da Rede para discutir a respeito dos temas ligados à educação, ao desenvolvimento científico e prático da Biblioteconomia, Arquivologia e áreas afins, e suas relações com a sociedade, bem como debater sobre as tendências atuais das áreas de atuação de seus membros.

O Estatuto do Bibliocontas foi aprovado em 29 de setembro de 2016, pelos profissionais de informação atuantes em unidades informacionais (Bibliotecas, Arquivos e Centros de Memórias) dos Tribunais de Contas e Órgãos afins dos Países de Língua Portuguesa e do Mercosul, podendo ter a participação de profissionais de outros países e/ou de outras áreas do conhecimento, mas que também atuem em Unidades de Informação.

Acesse aqui a programação.

 

 

 

Fonte: TCE/CE

NOTA DE PESAR

 

É com bastante pesar e sinceras condolências que a Associação de Arquivistas do Estado do Ceará (ARQUIVE-CE) lamenta o falecimento de Francisco Eugênio Braga Ferreira, irmão de Fernando Braga, Vice-diretor da ARQUIVE-CE.

Registramos, por meio dessa nota, nossos sentimentos para com Francisco Eugênio Braga Ferreira e para com todos que o conheciam, ressaltando que toda a diretoria, bem como os demais membros da ARQUIVE-CE, são solidários ao momento delicado pelo qual passa nosso vice-diretor Fernando Braga e sua família.

 

 

Nota disponível em PDF.

       

    O evento é gratuito e aberto para todos os profissionais, estudantes ou interessados pelo tema.

 

 

FAÇA SUA INSCRIÇÃO AQUI .

Data: 13 de agosto

Local: SEBRAE, Av.Monsenhor Tabosa - 777, Praia de Iracema.

Horário: 08h-10h

 

Mais informações:

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Tel.: (85)9 8704 - 5656

 NOTA DE ESCLARECIMENTO

A respeito da Sessão Solene, acontecida na noite de 04 de julho de 2018, no plenário da Assembleia Legislativa do Ceará, os associados e diretores da Associação de Arquivistas do Estado do Ceará (Arquive-CE), reunidos em assembleia ordinária sob a presidência de Márcio de Souza Porto, no dia 14 de julho esclarecem:

 1 – A Arquive-CE agradece à Assembleia Legislativa do Ceará pela sua valiosa homenagem em comemoração ao aniversário de 40 anos da regulamentação da profissão de arquivista e técnico de arquivo no Brasil, estendendo seus agradecimentos aos associados que, em nome da Arquive-CE, enredaram esforços para os preparativos da cerimônia.

 2 – Da mesma forma, a Arquive-CE reconhece e festeja o profundo respeito aos arquivistas demonstrado da Assembleia Legislativa ao convidá-la para indicar os homenageados na ocasião.

 3 – No entanto, a Arquive-CE não recomenda nem indica homenagens a qualquer de seus associados em particular, sem antes contar com o apoio e aprovação do colegiado de membros. Desta forma, a Arquive-CE fortalece o espírito colaborativo e gregário que embala suas ações desde a fundação, em 2015.

 4 – Nas sugestões de homenageados na Sessão Solene em reconhecimento aos 40 anos da profissão, a Arquive-CE apontou somente entidades que prestam serviços à coletividade, zelando por acervos documentais de amplo interesse social. Nas assembleias ordinárias que trataram do assunto, a indicação de pessoas e de qualquer associado foi expressamente rejeitada pelo presidente e pelos diretores e associados presentes.

 5 – A fundação da Arquive-CE é uma obra coletiva que somente foi possível com a chegada ao Ceará de arquivistas para prestarem serviços na Universidade Federal do Ceará, a partir de 2011. Alinhados com a vocação colaborativa e interdisciplinar do bom tratamento dos arquivos, entre seus fundadores, estão profissionais de várias áreas do conhecimento e memorialistas que garantem a preservação de nosso patrimônio documental há muitos anos, resistindo, muitas vezes, às severas adversidades com notada dedicação. Por ser obra de várias pessoas, a Arquive-CE não recomenda nem aconselha homenagens a qualquer dos seus fundadores em particular.

 6 – A Arquive-CE repudia todas as iniciativas, de quaisquer de seus membros, no sentido de angariar prestígio pessoal em nome da entidade, justamente porque tal conduta afronta completamente seus princípios e seus trabalhos em favor da proteção dos arquivos cearenses, como instrumentos fundamentais para o pleno exercício da cidadania cidadão.

 7 – As condutas contrárias aos princípios e às deliberações tomadas em assembleias de associados são passíveis de repreensão formal, de acordo com o inciso VIII do artigo 15º de seu Estatuto.

 A Arquive-CE é uma entidade plural e sonha com o fortalecimento e salvaguarda dos arquivos e seus profissionais no Ceará. Seus membros se irmanam solidariamente em torno deste objetivo. Afinal, eles são convencidos de que somente a união e o respeito aos profissionais de arquivos sedimentarão os caminhos para a transparência e competência no universo da administração e ao nosso direito à memória e identidade cultural.

 

Atenciosamente,

A Diretoria

 

Nota disponível também em PDF.